A Páscoa.

A primeira coisa que nos vem à mente quando alguém diz páscoa é, provavelmente, ovos de chocolate. Quando se tem uma criança em casa, então, é quase impossível não pensar no que dar para comemorar esse domingo.

Assim como o carnaval, a páscoa é um feriado religioso. Ela acontece no primeiro domingo depois da primeira lua cheia depois do equinócio de outono, e essa é uma data festiva desde a época de ouro do antigo Egito. A páscoa foi, inicialmente, uma festa judaica que simbolizava a saída dos judeus do Egito. Segundo a tradição, se comia pão sem fermento e ervas amargas para lembrar o período de cativeiro e celebrar a libertação deles.

Essa festa ganhou um novo significado entre os cristãos com a morte e ressurreição de Jesus Cristo. As festas religiosas incluem um período de jejum entre a quarta-feira de cinzas e o domingo de páscoa, embora em muitos casos esse jejum seja apenas de carnes (principalmente de porco e de boi). A semana que antecede o domingo de páscoa é chamada de semana santa, e ritos religiosos acontecem desde o domingo de ramos (domingo antes da páscoa), passam pela sexta-feira santa e pelo sábado de aleluia e culminam no domingo de páscoa, quando acaba o jejum.

As festividades normalmente incluem lava-pés (imitando o que Jesus fez com seus discípulos), uma santa ceia (onde se consome pão sem fermento e vinho ou suco de uva) e missas ou cultos de adoração ao sacrifício de Jesus.

Mas, como é bem visível nesta época do ano, as festas religiosas não são as únicas tradições seguidas pelo mundo. A figura do coelho da páscoa que trás ovos de chocolate parece ser uma tradição ainda mais seguida do que aquelas religiosas. Mesmo considerando que seus símbolos, os ovos e o coelho, tenham sua origem nas festas religiosas.

O coelho, que além de ser um bicho fofinho, se reproduz rapidamente, simboliza a renovação da vida e a Igreja, que é fecunda em sua missão de propagar a palavra de Deus.

Os ovos eram, inicialmente, ovos cozidos, pintados com cores da primavera ou com símbolos religiosos e eram dados como símbolo de renovação da vida, da ressurreição de Jesus e daqueles que são batizados e renascem para uma nova vida cristã.

Com o surgimento do chocolate, os ovos coloridos foram sendo deixados de lado, e aos poucos os ovos de chocolate foram se tornando mais comum. O fato de que alguns religiosos não consomem nenhum produto de origem animal durante a quaresma pode ter ajudado na mudança da tradição.

A colomba pascal, é um bolo em formato de pomba da paz, e simboliza o espírito santo. Ela foi criada por um padeiro italiano que deu a primeira colomba para um rei lombardo, e supostamente impediu que este rei invadisse a cidade.

Todos estes símbolos e tradições são seguidas, de um modo ou de outro, pela grande maioria dos brasileiros, e as crianças, principalmente, esperam ansiosas pelos ovos de chocolate.

Uma das preocupações dos pais, nessa época do ano, é a quantidade de chocolate ingerida pelas crianças nessa época. É sempre bom ficar de olho na quantidade de ovos que seu filho ganhou dos familiares e até nas escolas e dosar quanto eles podem comer a cada dia.

Mas apesar dessa preocupação, essa é uma época de festa, e você pode aproveitar algumas das tradições mais divertidas, como a caça aos ovos e criar, dentro da sua casa mesmo. Você pode esconder ovos pela casa ou quintal e deixar pistas para seu filho seguir e encontrar os ovos, assim além de ganhar o chocolate, vocês pode se divertir juntos aos procurá-los.

Seguindo ou não alguma tradição religiosa, a páscoa é um feriado familiar. Muitas famílias se reúnem para passar o domingo de páscoa juntos, então aproveite estes momentos para curtir um dia em família com seu filho sem se preocupar tanto com a quantidade doces que ele vai ganhar.

A Be Little procura sempre oferecer produtos de qualidade. Nossas roupinhas são feitas com carinho e prezam o conforto e a praticidade. Nesse começo de outono, com o friozinho chegando, aproveite para dar uma olhada nos nossos casacos, Cardigans, blazers e conjuntos de inverno. Seu filho com certeza vai se sentir confortável e quentinho no passeio ou nas brincadeiras.

 

Lu Bechara!