Um dos momentos mais difíceis da vida de uma mãe é ver seu filho doente. Não importa se é um resfriado leve ou algo mais grave, ver seu filho com febre ou irritado por uma dor de ouvido nunca é fácil, mas você com certeza vai passar por isso em algum momento. Nessa hora, você provavelmente vai precisar dar algum remédio para o seu filho, e essa também não é uma tarefa fácil.

O ponto mais importante de todos nesse momento é consultar seu pediatra. A escolha do pediatra é muito importante. Encontre um profissional com quem você consiga conversar e tirar todas as suas dúvidas. Tenha um bom relacionamento com o seu pediatra, já que você provavelmente vai ligar para ele algumas vezes durante a infância do seu filho.

Se você perceber que seu filho está com febre, ou apresentando algum outro sintoma de doença, fale com o seu pediatra antes de qualquer coisa. NÃO DÊ NENHUM REMÉDIO POR CONTA PRÓPRIA. Mesmo que sua mãe, avó, tia, vizinha... etc. diga que esse ou aquele remédio é ótimo pra baixar febre, contra cólica ou qualquer que seja o sintoma que seu filho esteja apresentando, NÃO DÊ NENHUM MEDICAMENTO PARA O SEU FILHO SEM ANTES CONSULTAR O PEDIATRA.

A febre é o jeito do corpo da criança demonstrar que está lutando contra alguma coisa, tratar os sintomas não implica que você está tratando a doença, então procure o médico do seu filho para descobrir a causa da febre para poder trata-la da forma correta.

Durante a consulta médica, se for receitado algum remédio, aproveite para tirar todas as suas dúvidas em relação a dosagem, formas de administrar o remédio, de quanto em quanto tempo ele deve ser dado, se pode ser misturado com algum alimento (leite ou papinha), se deve ser dado depois das refeições... tire todas as dúvidas que você tiver antes de sair do consultório e, se possível, tenha todas estas informações anotadas, assim você pode consultar essas notas se tiver alguma dúvida.

Antes de dar o remédio para o seu filho seguindo as recomendações do pediatra, leia a bula. Lave bem as mãos e utilize sempre o dosador que já vem com o remédio. Não use colher de chá ou de sopa, pois a dosagem do remédio não será a correta.

Dosagem errada e intervalos maiores ou menores entre as dosagens estão entre as principais causas de intoxicação por remédio entre as crianças. Anote tudo. Dosagem, horários, reações, e se tiver qualquer dúvida, converse com seu pediatra. Como nem sempre é possível que todas as dosagens do remédio serão dadas pela mesma pessoa, ter tudo anotado ajuda você e quem mais for medicar seu filho a ter o controle de qual medicamento deve ser dado quando.

Ter esse controle é necessário e importante. Se tiver que dar algum remédio de madrugada, anote a dosagem e a hora antes de voltar a dormir, assim você terá certeza de que o medicamento foi dado na dosagem e horários corretos.

Guarde o medicamento da forma correta, como indica a bula, e em um lugar longe do alcance das crianças. Verifique se o medicamento deve ser guardado em temperatura ambiente (em um armário, por exemplo), ou na geladeira e certifique-se que ele está em um lugar que seu filho não alcança. NUNCA DÊ REMÉDIOS FORA DO PRAZO DE VALIDADE. Mesmo que o frasco esteja quase cheio, se ele estiver fora da validade ele não vai agir da forma correta, o que pode prejudicar a saúde do seu filho.

Dê todas as doses indicadas pelo médico. O tratamento funciona apenas quando você continua dando todas as doses recomendadas pelo médico. Mesmo que seu filho esteja apresentando sinais de melhora, ou que os sintomas já tenham desaparecido, continue dando o remédio pelo tempo indicado pelo médico. Algumas doenças podem voltar ainda mais forte quando o tratamento é interrompido no meio, então siga as recomendações do seu pediatra até o fim.

Outro problema comum na hora de medicar seu filho é como dar o remédio e ter certeza de que toda a dose foi ingerida. Para isso, existem alguns truques que podem ajudar nessa hora:

A grande maior parte dos medicamentos indicados para bebês de até 1 ano de idade são xaropes. Cuide para que a dosagem do remédio seja a indicada pelo médico, para isso utilize o dosador que vem junto com o remédio. Pode ser uma seringa (sem agulha), um copinho ou uma colher dosadora, utilize sempre esse dosador para este remédio e guarde-o junto com o remédio depois de usá-lo.

No momento de dar o remédio para o seu bebê, enrole-o em uma manta, para que ele não consiga mexer braços e pernas (e chutar ou empurrar o dosador na hora em que você está tentando dar o remédio), apoie seu bebê nos seu braço, coloque a seringa próximo à bochecha, direcionada para o fim da gengiva. Não direcione a seringa para a garganta do bebê, pois isso pode engasga-lo.

Se o dosador for um copinho ou colher dosadora, posicione o copinho no lábio inferior do seu bebê e vire lentamente o copinho, para que ele não se engasgue. Não force todo o remédio de uma só vez, você pode dar pequenas pausas para deixar que o bebê engula o remédio se for uma quantidade grande de remédio.

Para crianças maiores de 1 ano, que começam a fazer birra, gritar, cuspir e espernear na hora de tomar remédio, você pode utilizar outros métodos para ajuda-lo a se distrair e aceitar melhor o remédio. Pergunte ao pediatra se o remédio pode ser dado com suco, papinha ou iogurte, para mascarar o gosto do remédio.

Distrais a criança com histórias, explicando que o remédio vai ajuda-lo a se sentir melhor. Finja que o brinquedo preferido dele também precisa tomar o remédio e que, mesmo não gostando, sabe que precisa tomar para melhorar.

E não desista. Por maior que seja a birra, não desista de dar o remédio. Continue tentando até que toda a dose seja tomada. Isso ajuda a criança a entender que precisa tomar o medicamento e que você não vai parar por causa da birra.

Cuidar do seu filho é um ato de amor. Por mais amargo que seja o remédio, ele é necessário para cuidar do seu bebê. Se você tiver qualquer dúvida quanto a um medicamento, dosagem ou sobre o método correto de dar o remédio, converse com seu pediatra antes de começar o tratamento.

Alguns remédios, como os de gripe ou resfriado, tratam apenas os sintomas mais graves, como a febre e a coriza, essas doenças precisam de tempo e descanso para saírem do sistema do seu filho, então siga as recomendações do seu pediatra e procure tirar todas as suas dúvidas sobre medicação e tratamento.

A Be Little quer ajudar você no cuidado com o seu filho. Para isso criamos uma linha de roupinhas e pijamas feitos apenas com materiais macios e fofinhos que não machucam a pele sensível dos bebês. Visite nosso site e aproveite as promoções Zera Estoque e Os Mais Baratos da Loja, são vários produtos com preços a partir de R$12,90.

Se você tem dúvidas, histórias ou dicas, compartilhe com a gente, deixe seu comentário.