Muitas mães tem uma intuição sobre qual será o sexo do seu bebê mesmo antes do primeiro ultrassom. Algumas futuras mamães juram que vão ter um menino, enquanto outras tem certeza de que terão uma menina. Muitas querem descobrir assim que possível, outras preferem esperar até o nascimento do bebê, mas independentemente de acertar ou não no sexo do seu bebê, descobrir se você terá um menino ou uma menina é um dos momentos mais emocionantes da gravidez.

E descobrir que você será responsável pela vida de uma menininha é um momento mágico. Você começa a pensar em rosa, vestidos, laços, fitas, fadas e bonecas. Como já falei no post da semana passada, sobre ser Mãe de Menino, existem algumas diferenças básicas no cuidado com a higiene na hora do banho e da troca da fralda, mas existem também diferenças na gestação e até mesmo no leite materno, entre se ter um menino ou uma menina.

Estudos mostram que quando se gera uma menina, o corpo da mãe não precisa da mesma quantidade de calorias e dos mesmos tipos de hormônios de quando se está gerando um menino. A composição do leite também muda, quando se tem uma menina a quantidade de cálcio no leite materno aumenta, assim como a quantidade de leite produzida pela mãe. Essas diferenças ocorrem porque meninos e meninas precisam de uma quantidade diferente de hormônios e calorias para serem gerados.

Meninas são mais delicadas, podem se assustar mais facilmente e preferir brincar dentro de casa, mas não por isso são mais frágeis que os meninos, e podem se mostrar mais corajosas, principalmente quando querem aprender uma coisa nova, ou quando estão doentes.

Ser mãe de menina é voltar a ver o mundo em tons de cor-de-rosa, encher um quarto de bonecas, bichinhos de pelúcia e vestidinhos cheios de babado. É entrar em uma loja e passar horas escolhendo vestidos, fitas e tiaras. É também ser modelo de feminilidade, força e coragem.

Conforme sua pequena vai crescendo, ela começa a te imitar, começa a quer usar suas roupas, passar sua maquiagem e usar seus sapatos, mesmo quando nenhuma dessas peças serve realmente nela. Ela possivelmente vai continuar fazendo isso, mesmo depois de grande. Vai emprestar suas roupas para sair com as amigas, e provavelmente se recusar a devolvê-las.

É necessário ser forte, para se ser mãe de menina. Não no sentido da força física, mas ser forte para saber mostrar o caminho certo, e ao mesmo tempo deixar sua filhinha fazer coisas por si mesma. Meninas aprendem rápido. A andar, a falar, a questionar e a buscar sua independência. Elas querem fazer tudo por si mesma, nem que precisem tentar e tentar e tentar de novo até aprenderem a amarrar os sapatos. Cabe a você, como mãe, apoiar e ensinar, deixando que ela cometa seus próprios erros, mesmo depois de você contar e explicar porque aquela ideia não vai dar certo nunca.

Choros, risos, dengos e meiguices acontecem todos os dias, o dia todo. Você provavelmente já passou por isso, e sua filha também vai se sentir assim, ela pode estar dando gargalhadas em um momento, e se desesperando no choro dois minutos depois. É necessário muito amor, carinho e paciência para saber lidar com essas mudanças de humor, e também muita conversa. Saber escutar o que a sua filha tem a dizer, desde cedo, é muito importante. Saber ouvir é essencial para o desenvolvimento de todas as crianças, mas especialmente das meninas, que muitas vezes não ganham o mesmo espaço que os meninos na hora de se impor para falar ou escolher uma brincadeira.

Longas conversas, tardes brincando de casinha, horas se arrumando na frente do espelho. Ser Mãe de Menina implica todas essas coisas. Elogie sua filha, e não só pela aparência. Ajude-a a se enxergar como mais do que uma menina bonitinha, é seu trabalho perceber todas as outras qualidades da sua filha e mostrar a ela que ela pode ser tudo que ela quiser ser.

Aproveite cada momento de meiguice, de dengo e de brincadeiras, e apoie em todos os momentos de tristeza e de choro. Sua menininha vai ser sua melhor amiga, mesmo que ela corra para os braços do pai quando tiver um monstro debaixo da cama. O companheirismo e amor entre mães e filhas é inigualável, e você deve saber aproveitar cada momento para demonstrar à sua filha que é possível ser uma mulher feminina, forte e corajosa. Alguém que luta pelo que quer e não se deixa atingir quando o mundo parece querer coloca-la para baixo.

É seu trabalho como mãe, ser exemplo de uma mulher forte e carinhosa, criando sua filha com todo o amor, carinho e respeito que ela vai buscar em todos os momentos da vida dela.

A Be Little possui uma linha de roupinhas feitas pensando na sua menininha, cheia de roupas estilosas e confortáveis para sua filha brincar e passear como uma verdadeira princesa.

Deixe um comentário abaixo contando pra gente as histórias e peripécias da sua filha e receba um presente super especial!