A hora do banho pode ser um momento assustador, principalmente nos primeiros meses de vida do bebê. O banho pode dar medo aos pais e aos filhos, cada criança reage de um jeito, e enquanto algumas adoram tomar banho, outras podem chorar e espernear assim que vêem a banheira. O mais importante nesse momento é ter calma e paciência. Mesmo que o bebê esteja chorando e esperneando, a mãe, pai, avó, tia, seja quem for que esteja dando o banho, precisa ter calma e paciência para poder passar segurança, e fazer deste momento algo menos terrível.

Não existe um método perfeito, cada criança vai reagir de uma forma diferente, então continue tentando até achar o melhor jeito de dar banho sem criar muita tensão no bebê. A opção mais comum de dar banho em bebê é a banheira, mas nem todas as crianças conseguem se acostumar com esse método. Outras opções, principalmente para bebês que não são mais considerados recém nascidos (28 dias), é o banho no balde ou ofurô, ou até mesmo no chuveiro.

Cada método tem suas vantagens e desvantagens, mas o que vale para todas elas e deve ser seguido à risca é uma dica muito simples: NUNCA DEIXE SEU BEBÊ SOZINHO NO BANHO. Não importa se é só por alguns segundos, se ele está na banheira, no balde ou no chuveiro. Um bebê pode se afogar em 2 centímetros de água e em menos de 60 segundos, então fique sempre de olho nele e, de preferência, com um mão sempre em contato com o bebê.

Outra dica importante é só usar sabonetes e produtos feitos especialmente para bebês. A pele dos bebês é muito sensível, e usar sabonetes para adultos pode causar dermatites, alergias e vermelhidão, então tenha certeza que os produtos que está utilizando no seu bebê são próprios para o uso infantil.

Lembrando sempre que nos primeiros meses de vida não é necessário usar sabonete (seja o liquido ou em barra) em todos os banhos. A água já é suficiente para tirar o pouco de sujeira do bebê. Podem existir casos em que o uso do sabonete é extremamente necessário, se o bebê está muito sujo de coco ou se ele suou muito durante o dia, mas não precisa exagerar no uso do sabonete nos primeiros meses de vida. Conforme ele vai crescendo e começa a engatinhar, o sabonete começa a ser mais útil e necessário, e a pele do bebê começa a se acostumar com o produto, que deve ser sempre o próprio para bebês.

Procure não usar produtos com cheiros muito fortes, eles podem causar alguma reação alérgica no bebê. E acima de tudo: curta esse momento. Tente fazer da hora do banho um momento divertido entre você e seu bebê, assim ele vai se sentir mais confortável e vai associar o banho com coisas boas.

Um dos maiores medos dos pais é no momento de virar o bebê durante o banho. Se você tem medo de virar seu filho e ele escorregar, não vire. É possível dar um ótimo banho mesmo sem virar a criança. Você pode apoiá-lo de barriga para baixo (tomando cuidado para que o rosto dele fique fora da água), ou de barriga para cima. Tudo depende de qual posição deixa você e seu bebê mais confortável. O ideal aqui é experimentar até encontrar o jeito certo para você e o seu bebê. Se as primeiras tentativas acabarem em chora, paciência. Tente de novo até achar o que funciona para você.

Você também pode tentar dar banho no balde – ou ofurô – esse método faz com que o bebê fique sentado no ofurô, com as costas apoiada, e água morna até quase cobrir o tronco. A posição e a temperatura da água lembram o conforto do útero, e pode ajudar a acalmar crianças que odeiam banho de banheira. Essa posição também ajuda a tonificar o músculo do pescoço, ajudando no desenvolvimento da musculatura do bebê. Mas nem todas as crianças se adaptam a essa técnica, então não force seu bebê a ficar dentro do ofurô se ele realmente demonstrar que não gosta de estar ali. Como eu já disse antes, é tudo uma questão de tentativas, em algum momento você vai achar o melhor jeito de dar banho no seu bebê.

A maior preocupação com o banho de chuveiro é tomar cuidado para que não entre água no ouvido do bebê. Esse é um método que talvez seja mais fácil de completar em duas pessoas, uma pessoa dentro do chuveiro e uma do lado de fora, pronta para receber o pequeno quando o banho estiver terminado.

A água, seja do chuveiro, da banheira ou do balde deve ser morna, cerca de 38 graus Celsius, levando-se em consideração que no verão essa temperatura pode ser um pouco mais fresca.

No balde ou na banheira, tome o cuidado de misturar bem a água quente e a fria, é muito comum encontrar lugares onde a água mais quente ficou acumulada, o que podem causar queimaduras. Então tenha certeza que a temperatura esta certa e de que a água esteja bem misturada.

Tenha sempre tudo à mão. Sabonetes, fralda limpa, toalha e roupa para trocar depois do banho. Isso facilita todo o processo e você não precisa ficar buscando coisas que estão longe do seu bebê. Se tocar o telefone ou a campainha e você realmente precisar atender, leve o bebê junto, enrolado na toalha. Deixar seu filho sozinho no banho nunca é uma opção.

Após o banho, enrole ele em uma toalha com capuz, tome cuidado de secar todas as dobrinhas e coloque logo a fralda e a roupa para que seu bebê não sinta frio. Enrolar o bebê em uma manta ou ficar com ele no colo por algum tempo logo depois do banho ajuda a manter a temperatura do bebê.

E o mais importante: curta todos os momentos com o seu filho. Não deixe de tentar coisas novas por medo de errar. Essa é a coisa mais normal do mundo, então tente, descubra o que funciona para você, encontro o seu jeito de cuidar do seu bebê.

A Be Little quer sempre ajudar você a encontrar o seu jeito e a tornar a hora do banho mais divertida, por isso temos vários modelos de toalhas e roupões, assim você pode escolher o que melhor combina com você e com o seu bebê.

 

Espero ter ajudado ;

Lu Bechara