O verão está chegando, e com ele as altas temperaturas. Se você, mamãe ou papai, já sofre com o calor, imagine seu bebê, que ainda está se desenvolvendo e não pode explicar o que está sentindo. O calor normalmente deixa os bebês irritados e chorosos, e assim como vermelhidão pelo corpo, suor e o possível surgimento de brotoejas, são os principais sintomas do calor nos bebês.

Um bebê é considerado recém-nascido pelos primeiros 28 dias de vida. É este o período necessário para ele se adaptar ao novo ambiente em que se encontra, depois de passar 9 meses em um ambiente de temperatura controlada, a saída do útero é uma experiência traumática, e esse primeiro mês é crítico no desenvolvimento do bebê. Mas mesmo nesta fase de adaptação, o bebê não sente muito mais frio ou calor que uma pessoa adulta. Uma regra básica para ajudar seu bebê a manter a temperatura ideal, tanto nos dias frios quanto nos dias quentes, é colocar uma camada a mais de roupa no bebê do que você está vestindo, ou seja, se você está bem com uma camiseta leve de manga curta, uma camiseta ou body de manga longa é suficiente para o seu bebê.

Essa regra ajuda muito, mas mesmo assim é necessário verificar com frequência a temperatura do seu bebê, principalmente em dias de muito calor ou de muito frio, sentindo a temperatura do corpo (peito, costas, barriga) ou da cabeça, para verificar a temperatura real do seu bebê. Se você sentir que a pele dele está úmida, seu bebê está suando, um sinal de que está com calor e você pode retirar uma das camadas de roupa dele.

Em dias muito quentes, deixar seu bebê apenas com um body fresquinho, ou mesmo só de fralda, pode ser uma solução. Você também pode dar alguns banhos mornos durante o dia, mas não é necessário nem recomendável utilizar sabonete em mais de um deles, já que o sabonete pode ressecar a pele sensível e delicada do bebê.

Se você perceber que seu filho está com a temperatura elevada, pode colocar seu filho em uma bacia ou balde com agua morna (entre 30 e 32 graus) para refresca-lo, e depois de secá-lo, deixar que ele fique apenas de fralda, ou mesmo sem nada por algum tempo. Se ainda assim seu filho continuar apresentando sintomas como suor, vermelhidão ou brotoejas, além da temperatura elevada, consulte seu pediatra, pode ser que seu filho esteja com febre causada por algum outro motivo além do calor.

Medir a temperatura do bebê pelas mãos ou pés não é aconselhável, já que as extremidades do corpo são, geralmente, mais frias, podendo até mesmo ficar arroxeadas depois do banho ou durante os dias mais frios sem que isso seja um sinal de que seu filho está efetivamente com frio. Nestes casos, procure esquentar a mãos e pés do bebê com o seu corpo, durante a amamentação ou apenas segurando as mãozinhas e pezinhos dele, ou coloque luvas e meias para protegerem estas extremidades do corpo.

Você pode fazer uso de ventilador e ar-condicionado, desde que o vento gelado não seja direcionado diretamente para o bebê. No caso do ar-condicionado, que deixa o ar mais seco, você pode utilizar também um umidificador ou deixar uma vasilha com agua ou uma toalha molhada no ambiente, para que o ar muito seco não prejudique a respiração do bebê. Tome cuidado para que nem a vasilha nem a toalha estejam em lugares de fácil acesso do bebê, principalmente se ele já estiver na fase de se movimentar, para que acidentes não aconteçam.

Procure não sair no sol, principalmente no horário entre 10 e 17 horas, quando o sol está mais quente. Se você precisar sair neste horário, tenha certeza de que seu bebê está protegido do sol direto sem tirar completamente a ventilação do carrinho. Para isso, retire mantas e almofadas desnecessárias, que podem aumentar a temperatura do bebê.

Consulte seu pediatra antes de utilizar protetor solar, existem algumas marcas recomendadas para bebês acima dos 6 meses e seu médico saberá informar qual a mais indicada para a pele do seu bebê, já que a composição dos protetores varia muito de marca para marca.

NUNCA deixe seu filho sozinho dentro do carro. Mesmo com as janelas abertas. A temperatura dentro do carro pode aumentar muito rapidamente, principalmente quando parado no sol, o que pode desidratar o bebê, causando problemas respiratórios, insuficiência renal e cardíaca. É o que acontece com bebês que são esquecidos no carro.

Manter seu bebê hidratado é essencial nestes dias quentes. Até os seis meses, se você está amamentando no peito, procure aumentar a quantidade de mamadas durante o dia, o leite materno possui tudo o que o bebê precisa, então nesse período não é necessário dar agua ou outro liquido além do leite materno. Se seu bebê tem mais de 6 meses, ou toma fórmula, você pode incluir algumas mamadeiras de água ou suco de fruta durante o dia para garantir a hidratação dele. Lembrando sempre que a água deve filtrada e/ou fervida e resfriada antes de ser oferecida a criança.

Evite roupas de tecidos sintéticos, malhas de algodão são as mais indicadas, já que permitem que a pele do bebê respire. Tecidos leves e confortáveis são essenciais nestes dias quentes, procure por camisetas regatas ou de mangas curtas, bodies ou macacões curtos e pijamas leves. Estudos mostram que superaquecer os bebês, colocando neles mais roupas do que necessário é mais comum do que deixar o bebê com frio por falta de camadas, então preste atenção aos sinais que seu filho mostra e coloque ou tire camadas de acordo com o que seu filho demonstra.

A Be Little oferece bodies, macacões e pijamas feitos em malha de algodão super fresquinhos e confortáveis para você vestir seu bebê com conforto e estilo nos dias de calor. Camisetas e regatas combinados com shorts e bermudas, feitos em tecidos leves que permitem que seu filho se movimente com conforto em qualquer fase da infância.

Veja também nossas promoções Esquenta Black Friday com produtos por R$15,00 e R$20,00 e aproveite!